sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Não sei porque eu ainda tento escrever aqui algo que ninguém compreende. Eu mesmo não compreendo. A pessoa interessada não compreende. E não me interessa se alguém entende, ou me corrigi, me conserta. Rotula o que eu sinto, o que eu penso, o que escrevo. Não me interessa se há pensamentos, teorias, artigosdesenvolvidos por pessoas que não provaram dos beijo que beijei. Do gosto de amora apodrecendo - os resto ainda exalando em minhas mãos - das feridantigas que serão sempre declamadas, porque doem!

Trata-se de uma declamação intestinal, com o que há de mais excretor em mim. Se os meus sentimentos fossem apenas matéria para divulgar um blog que não divulgo, seria mais fácilpintá-lo de rosa e escrever a la florbela Espanca, ou Gilka Machado. Há algum tempo a pretensão de ser literatura se esvaiu das linhas dos meus texto. Há alguns meses quenem sei ao certo o que é literatura (apostilas se acumulam na estante da minha consciência). Escrevo o que quero dizer e não esquecer, pois a memória é fraca e como reles mau autor, as palavras se costturam em minha mente de forma que não sei às vezes desemaranhá-las...e paro! porque a única coisa que realmente sei fazer é parar! Se já maie? Amei. È amor o que sinto. O meu amor. tão meu, que palavras superiores não o furtará, não esfacelará 9ninguém) o meu bem precioso. pra mim amor é troca sim, independente do que se receba de volta, porque amor sem troca é servilismo que beira à insensatez. Penso assim.

Recuperei a voz e os sentidos, não mais implorarei amoras que já caíram das àrvores. Permitirei que se transformem em aduboa para as minhas raízes. Só quero permanecer quieto, em meu espaço, sem ter que ser chamado para o duelo, pois levantar a bandeira da pusilanimidade foi o único ato de bravura que pratique. Permitam que minha mente seja a csa pré-fabricada que não li e não passem com esse trator acadêmico - ou literário - por cima das amoras do meu pomar. Não se preocupe, comprarei a tua poesia quando publlicá-la

4 comentários:

Manuh Andrade disse...

As amoras são doces mas ha frutos muito melhores!!
amoooo

Vênus disse...

:)

faltampalavras disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Dime disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.